Advogado explica como pandemia aqueceu o mercado de seguros

08/06/2021

O mercado de seguros faturou R$ 32,5 bilhões no primeiro trimestre de 2021, valor 12,2% superior ao apurado no ano passado.

O mercado de seguros registrou volume recorde e faturou R$ 32,5 bilhões no primeiro trimestre de 2021, valor 12,2% superior ao apurado no ano passado, segundo o IRB Brasil. O advogado Pedro Ivo Mello, da banca Raphael Miranda Advogados comentou que o aquecimento no ramo reflete a diminuição de sinistros por conta da redução ou paralisação de atividades econômicas durante o ano de 2020 em razão da pandemia.

Sobre a alta, o profissional explicou que há destaque para os segmentos corporativo de danos e responsabilidades, com taxa histórica de crescimento desde 2014 para o primeiro trimestre de um ano: 28,3%; e riscos nomeados e operacionais, com desempenho de 25,7%, seguido por lucros cessantes que triplicou o faturamento.

Para o advogado, os números também mostram o novo momento das empresas, que estão mais preocupadas com os danos que podem ocorrer, já que os mercados são impactados com medidas restritivas de comércio e shoppings fechados e indústrias operando em ritmo lento.

"Muitas organizações pediram indenizações para minimizar os prejuízos, tendência que vem ocorrendo no mercado segurador."

 

Fonte: Migalhas