Toffoli suspende julgamento do "quadrilhão do MDB no Senado"

16/02/2021

O ministro pediu destaque e retirou o caso do plenário virtual.

O ministro Dias Toffoli, do STF, suspendeu o julgamento conhecido por "quadrilhão do MDB no Senado", que pode tornar réus Edison Lobão, Renan Calheiros, Romero Jucá, Valdir Raupp e Jader Barbalho por condutas enquadradas, em tese, no tipo penal de associação criminosa, previsto na lei 12.850/13.

Toffoli pediu destaque e retirou o inquérito do plenário virtual. Agora, o caso será analisado pelos ministros em sessão por videoconferência, em data ainda a ser definida.
Segundo narrado na peça acusatória, todos fariam parte do chamado "núcleo político" do PMDB no Senado, incluindo o codenunciado Sérgio Machado, que, embora esteja classificado como pertencente ao "núcleo administrativo", teria papel relevante por ser o agente público que supostamente viabilizava a prática de crimes no âmbito da subsidiária integral da Petrobras (Transpetro) por ele presidida.

Antes do pedido de destaque apenas o ministro Fachin, relator do caso, havia votado pelo recebimento da denúncia contra os políticos.
Processo: Inq 4.326

Fonte: Migalhas - Por Redação do Migalhas