Aras afasta procurador acusado de vazar dados da operação Greenfield

11/02/2021

A determinação consta na portaria 66/21 e cumpre decisão liminar da 4ª vara Cível Federal de SP.
O procurador-Geral da República, Augusto Aras, determinou o afastamento do procurador Ângelo Goulart Villela de suas funções junto ao MPF, bem como suspendeu o pagamento de seus vencimentos e vantagens pecuniárias.

A determinação consta na portaria 66/21 e cumpre decisão liminar da 4ª vara Cível Federal de SP.

Em maio de 2020, o Conselho Superior do MPF já havia aprovado a aplicação de pena de demissão ao procurador por violação ao dever de sigilo funcional. Villela foi acusado por condutas adotadas entre março e abril de 2017, quando integrava a força-tarefa da Greenfield e, nessa condição, participou de negociações de acordos de colaboração entre o MPF e executivos do grupo empresarial J&F. Conforme o PAD, ele teria revelado informações a investigados, o que caracterizou infração ao artigo 240 da LC 75/93.

Fonte: Migalhas - Por Redação do Migalhas