TRT-15 promove reunião para discutir a volta do futebol em São Paulo

12/06/2020

Uma reunião virtual promovida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Grande São Paulo e litoral paulista) sobre a volta do futebol no Estado terminou com uma decisão: na próxima segunda-feira (15/6), terá início um período de três dias de testes para Covid-19 de jogadores e integrantes das comissões técnicas dos 16 clubes do Campeonato Paulista da Série A-1, a primeira divisão de São Paulo, com a intenção de preparar o terreno para o retorno da competição, que foi interrompida pela pandemia.


O Campeonato Paulista teve a sua
disputa paralisada há quase três meses
Ivan Storti/Santos FC
Os participantes do encontro concordaram que os testes serão o passo inicial para a volta do campeonato, paralisado há quase três meses. Depois dos exames, os times deverão ser liberados para voltar aos treinos, o que já ocorreu em vários outros Estados. Os passos seguintes, porém, dependem de um estudo que está sendo preparado pela USP e deverá ficar pronto no começo da próxima semana. Esse trabalho vai servir como base para o estabelecimento dos protocolos para a volta do futebol em São Paulo.

Segundo Ana Paula Pellegrina Lockmann, desembargadora do TRT-15, a reunião virtual promovida pelo tribunal tem uma importância que ultrapassa a simples discussão sobre uma competição esportiva. "É um marco histórico para a Justiça do Trabalho e para o futebol, com muito diálogo social", afirmou a desembargadora, coordenadora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec).

O encontro teve a participação do ministro do Tribunal Superior do Trabalho Guilherme Augusto Caputo Bastos, do secretário de Estado de Esportes, Aildo Rodrigues, do vice-presidente da Federação Paulista de Futebol, Mauro Silva, dos procuradores do Ministério Público do Trabalho Fábio Messias Vieira e Ronaldo José de Lira e de representantes dos 16 clubes que disputam o Campeonato Paulista, entre outros.

Os participantes concordaram em voltar a se reunir virtualmente quando tiverem em mãos o resultado do estudo da USP, o que permitirá a eles tomar ações concretas para viabilizar a retomada do futebol em São Paulo. Com informações da assessoria de imprensa do TRT-15.

Fonte: Revista Consultor Jurídico - Conjur