André Godinho é eleito ouvidor do CNJ

06/11/2019

Na 300ª sessão ordinária do Conselho Nacional de Justiça realizada na tarde desta terça-feira (05), acolhendo a indicação do presidente Dias Toffoli, à unanimidade, os conselheiros elegeram o conselheiro André Godinho para a função de ouvidor.

Criada pela Resolução n. 67/2009, e com suas atribuições regulamentadas pela Resolução n. 103/2010, a Ouvidoria do CNJ tem como missão servir de canal de comunicação direta entre o cidadão e o Conselho Nacional de Justiça, bem como promover a articulação com as demais Ouvidorias judiciais para o eficaz atendimento das demandas acerca dos serviços prestados pelos órgãos do Poder Judiciário.

Nas duas últimas gestões, a Ouvidoria do CNJ registrou, em média, mais de 20 mil atendimentos a cada ano, demonstrando a importância da missão que ora se apresenta.

Com a experiência acumulada em seu primeiro biênio no CNJ, Godinho inicia esse novo mandato com mais um grande desafio. Na oportunidade, ele agradeceu aos conselheiros e ao presidente Toffoli pela confiança e registrou a satisfação pela oportunidade de somar esforços para aproximar ainda mais os anseios dos jurisdicionados à atuação do Poder Judiciário em todo país.

Fonte: OAB Conselho Federal