Corregedor nacional da OAB fala sobre inovações no marketing jurídico

05/08/2019

O secretário-geral adjunto e corregedor nacional da OAB, Ary Raghiant Neto, participou do seminário Inovações Disruptivas e os Limites do Marketing Jurídico, realizado nesta quinta-feira (1º), na sede da OAB Rio de Janeiro. O evento foi uma realização da Corregedoria da seccional, com apoio da Ouvidoria, da Procuradoria e do Tribunal de Ética e Disciplina (TED). 

Ary ressaltou que há, por parte do Conselho Federal da OAB, uma perspectiva de redimensionar os limites da publicidade na advocacia. “Na sessão do Conselho Pleno de agosto, será lançado um grupo de trabalho composto por lideranças da advocacia e membros da Corregedoria para examinar a questão da publicidade. O Provimento 94/2000 foi redigido em uma época onde as ferramentas e a realidade do marketing eram muito aquém das que temos hoje”, disse.

“É necessário adequarmos a norma à realidade atual, pois nitidamente os tempos são outros. Tudo é bastante diferente daquilo que tínhamos há vinte anos. Temos um regramento que não corresponde mais ao cenário real. Entretanto, é necessário lembrar que a questão é delicada, justamente devido ao status constitucional que tem a OAB”, completou.

O dirigente adiantou que os debates sobre o assunto devem ser complexos no âmbito da Ordem. “Temos 81 conselheiros federais titulares, representantes das 27 seccionais do país. Posso afirmar que, em conversas preliminares, percebemos que praticamente metade é a favor da realização da publicidade na advocacia e metade é contrária”, apontou.  

Pela seccional participaram Jonas Gondim do Espírito Santo, secretário-adjunto; Alfredo Hilário, procurador-geral; Thiago Morani, subprocurador-geral; Marcos Bruno, presidente do TED; André Andrade Viz, corregedor-geral; e Carlos André Viana, subcorregedor da OAB-RJ. Como convidada, participou a jornalista Mariellem Romero.

Fonte: OAB Conselho Federal