Defesa das mulheres advogadas será foco da Caravana Nacional das Prerrogativas

29/05/2019

A Secional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil abrigou (23/05) reunião da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, presidida pelo conselheiro federal por São Paulo, Alexandre Ogusuku. O evento integrou série de ações do “OAB em pauta”, o qual realizou, ao mesmo tempo na capital paulista, o Colégio de Presidentes de Secionais; os Encontros Nacionais de dirigentes das Caixas de Assistência e da Escola Nacional e Escolas Superiores da Advocacia (ESAs); além da reunião do FIDA - Fundo de Integração e Desenvolvimento Assistencial dos Advogados. A abertura dos trabalhos em nome da diretoria da OAB SP, foi feita pela secretária-adjunta Margarete de Cássia Lopes.

Durante o encontro, foi anunciada a Caravana Nacional das Prerrogativas, que volta a rodar o Brasil a partir de julho deste ano, cujo foco será a defesa das prerrogativas das mulheres advogadas. O primeiro estado será o da Bahia. A ideia é seguir para as demais regiões ao longo da gestão, até outubro de 2021, percorrendo todos os 26 Estados e o Distrito Federal.

O presidente da Comissão Nacional Ogusuku destacou que um dos principais objetivos da iniciativa é integrar, cada vez mais, os presidentes de Secionais e das Subseções na defesa das prerrogativas: “Vamos levar para todas as Secionais a mensagem de defesa das prerrogativas, com enfoque nas advogadas. Queremos promover máxima integração entre os presidentes das comissões de prerrogativas das Secionais e das Subseções. As coisas acontecem nas cidades. São os presidentes das Subseções que prestam o primeiro atendimento aos colegas que são desrespeitados. A integração pretende fortalecer a todos nessa missão”.

Entre temas debatidos, a pauta destacou a falta de juízes em fóruns e a recusa de magistrados em atender advogados dentro do horário de expediente. Medidas nesse cenário têm sido constantemente tomadas e precisaram ser intensificadas.

Tags: OAB SP | Caravana Nacional das Prerrogativas | Reunião | Defesa das mulheres

Fonte: OAB São Paulo