Escritórios reúnem lideranças para debater casos de advogados grampeados

23/03/2016

Os grampos em telefones de advogados que atuam na operação “lava jato” divulgados na semana passada geraram reação imediata na categoria, tanto que o Centro de Estudos das Sociedades de Advogados decidiu reunir representantes da advocacia para debater a questão. O encontro, o primeiro da entidade neste ano, acontecerá na próxima terça-feira (29/3).

Com o tema "Prerrogativas profissionais do advogado: violação do sigilo na relação advogado-cliente", o evento debaterá “a preocupante crise ético-político-administrativa pela qual passa o país e as questões que têm vindo à tona acerca dos limites de atuação da Polícia Federal e do Ministério Público”.

Estão confirmadas a participação de Marcos da Costa e Felipe Santa Cruz, presidentes das seccionais de São Paulo e do Rio de Janeiro da Ordem dos Advogados do Brasil, respectivamente; além de Cid Vieira de Souza Filho, presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB-SP; Luciano Bandeira, presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB-RJ; e Sérgio Ferraz, consultor.

Também estarão presentes José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro, presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo, e Leonardo Sica, presidente da Associação dos Advogados de São Paulo.

O evento é para associados e está marcado para as 18h, no Teatro Renaissance (Alameda Santos, 2.233, São Paulo). Informações pelo telefone (11) 3104-8402 ou pelo e-mail secretaria@cesa.org.br. Com informações da Assessoria de Imprensa do Cesa. 

Fonte: Conjur