Criação de corte online não anima ordem dos advogados da Inglaterra

01/03/2016

A ordem dos advogados da Inglaterra não se empolgou com a proposta de criar uma corte online para resolver pequenas disputas. Para a entidade, o plano é perigoso e, ainda que possa ser positivo, deve ser analisado com bastante cautela.

A criação de um tribunal totalmente online foi proposto em fevereiro do ano passado por uma comissão independente responsável por orientar o governo sobre reformas necessárias no Poder Judiciário. Causas cíveis de até 25 mil libras (cerca de R$ 140 mil) seriam resolvidas online.

Fonte: Conjur