ICMS/GO - Depósito de bebidas é alvo de operação da Receita Estadual e PC

18/09/2020

A Delegacia Regional de Fiscalização (DRF) de Goiânia, unidade da Secretaria da Economia de Goiás, deflagrou nesta quinta-feira, 17/9, em conjunto com a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), a operação “Serpentina” O alvo foi um grupo empresarial do segmento de distribuição de bebidas com sede em Goiânia suspeito de sonegação de tributos estaduais.

O delegado de Fiscalização, Gerson Almeida, pontua que se trata de duas empresas, (matriz e filial) com faturamento superior a R$60 milhões, mas que nem 30%  desse montante foi constatado em documentação fiscal. Os auditores da Receita Estadual identificaram pouco mais de R$7 milhões em saídas de mercadorias registradas.

Durante a ação, constatou-se que grupo investigado vinha comercializando grande quantidade de bebidas sem emissão de notas fiscais e utilizando depósito clandestino, sem cadastro estadual causando prejuízos de valores elevados em ICMS. Na ocasião, a Polícia Civil cumpriu dois mandados de busca e apreensão e lavrou um Auto de Prisão em Flagrante (APF) por posse ilegal de arma de fogo.

Auditoria
Auditores fiscais da Secretaria da Economia que participaram das diligências apreenderam dados dos sistemas de informática que propiciarão auditoria completa para chegar ao montante a título de tributos devidos. “Os valores sonegados entre ICMS e multa serão identificados após a auditoria”, explica Gerson.

Saiba mais - Esta é mais uma ação realizada pelos auditores da Receita Estadual com o objetivo de combater a evasão de tributos estaduais de acordo com a orientação do governador Ronaldo Caiado e da Secretaria da Economia de Goiás. “Estamos atentos no sentido de coibir a prática da concorrência desleal responsável por enormes prejuízos à economia goiana e ao país como um todo, além de se tratar de crime”, observa a secretária Cristiane Schmidt.

Comunicação Setorial – Economia/GO

Fonte: SEFAZ GO