Brasil e Espanha discutem mudanças nos sistemas de seguridade social

30/09/2019

Seminário, que acontece até quarta, trata da cooperação firmada entre os dois países e apresenta resultados das reformas recentes.

Com a preocupação em garantir a sustentabilidade do sistema de seguridade social, especialistas do Brasil e da Espanha se reúnem até quarta-feira (2), em Brasília, para discutir os resultados socioeconômicos das reformas do sistema público de seguridade social. Durante a abertura, nesta segunda-feira (30), foi apresentado o panorama da seguridade social dos dois países.

“A sustentabilidade do sistema é um dos pilares mais importantes para garantir um sistema justo”, destacou María Dolores Segura de La Encina, conselheira de Trabalho, Migrações e Seguridade Social da embaixada da Espanha no Brasil. Para ela, as reformas são essenciais para acompanhar as mudanças na realidade social e garantir que os benefícios sejam pagos no futuro sem comprometer a economia do país.

A palestrante Pilar Contín Trillo-Figueroa, advogada do serviço jurídico do instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na Espanha, falou sobre as duas reformas recentes pelas quais o país passou, nos anos de 2011 e 2013. “Apesar de termos evoluído na política de sustentabilidade do sistema, a Espanha ainda demanda mais reformas, já que há um aumento crescente da expectativa de vida da população”, destacou Pilar.

O aumento da população idosa também foi tema da apresentação do representante brasileiro, o secretário-adjunto de Previdência, Narlon Gutierre. Ao falar sobre a seguridade social no Brasil e as mudanças propostas, Gutierre lembrou que “o objetivo das mudanças é ter uma Previdência sustentável, que não inviabilize outras políticas públicas importantes para o Estado”.

Fonte: Ministério da Economia