Sergipe será pioneiro na integração plena de sistemas de cadastro para abertura de empresas através da Redesim

16/08/2017

Uma reunião na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), com a Receita Federal e a Junta Comercial de Sergipe (Jucese), discutiu os últimos ajustes do plano conjunto de trabalho para a integração da Sefaz na Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), tornando o Estado de Sergipe o primeiro do país a integrar de forma plena o sistema de cadastro para abertura de novas empresas.

Redesim é um sistema integrado que permite a abertura, fechamento, alteração e legalização de empresas em todas as Juntas Comerciais do Brasil, simplificando procedimentos e reduzindo a burocracia ao mínimo necessário. A grande vantagem do sistema é a possibilidade de simplificação dos processos através de um único portal para envio dos dados cadastrais. Aqui em Sergipe, o Portal Agiliza Sergipe foi criado com o intuito de integrar o Estado na Redesim. A meta é aglutinar todos os órgãos públicos envolvidos no registro, fechamento, alteração e legalização de empresas.

E é neste contexto que a Secretaria de Estado da Fazenda está se inserindo, promovendo não somente a integração com demais órgãos, como principalmente a simplificação da abertura de inscrição estadual junto ao Fisco. De acordo com o secretário da Fazenda, Josué Modesto dos Passos Subrinho, a adesão ao sistema significa um passo histórico para simplificação dos procedimentos, agilização de processos e facilitação do acesso a serviços fundamentais para as empresas. “Considero um trabalho fantástico do Estado para integração dos órgãos em benefício do cidadão”, avaliou o secretário, explicando que a integração torna desnecessário o descolamento dos usuários entre os órgãos para dar entrada na documentação. “Via internet ele realiza todo o procedimento, em um único local, que é o Agiliza Sergipe”, complementou.

Josué Modesto explicou que, da parte da Sefaz, “a adesão à Redesim auxiliará em um maior controle dos dados das empresas e reforçará nossas ações de monitoramento e fiscalização presencial as empresas, principalmente as novas empresas que farão uso da Redesim”.

Fonte: Sefaz-SE