Junta Comercial do Estado de Santa Catarina põe em prática novo sistema de atendimento ao público

16/03/2017

O programa “Junta Digital” substitui o relacionamento em papel com o usuário pelo modo digital

A JUCESC (Junta Comercial do Estado de Santa Catarina), responsável por registrar empresas, conceder matrículas para agentes auxiliares de comércio e fornecer informações gerenciais socioeconômicas, lançou nos últimos dias um novo sistema de atendimento ao público. O projeto para a implantação do “Programa Junta Digital”  iniciou em julho de 2016, com a conclusão da fase de testes em dezembro do mesmo ano. “O atual modelo de abertura de novos negócios, alterações de atos mercantis e cancelamento de empresas, que hoje funciona por meio do protocolo físico de requerimentos nos balcões da Junta Comercial, passará a acontecer pela Internet”, explica Julio Cesar Marcellino Jr., presidente da JUCESC.

Dispondo de certificação digital, o usuário poderá, pelo site, no Portal de Acesso, deflagrar todo os atos atinentes ao registro mercantil pela via digital, sem precisar imprimir documentos ou se deslocar até a Junta Comercial. Com esse novo sistema, pretende-se levar mais comodidade, segurança, economia, agilidade e transparência aos usuários.

De acordo com o presidente da JUCESC, o projeto está em fase de implantação. “O projeto foi concebido para ser desenvolvido em três etapas. Primeiramente estamos implantando o sistema Via Única, que figura como etapa preparatória, e consiste na possibilidade de o usuário ingressar com seu processo apresentando uma única via do documento (antes eram três vias), e recebendo a resposta de seu processo via e-mail. Esta etapa já está sendo implantada na sede e em dez municípios catarinenses como fase inicial. A segunda etapa consiste na implantação do registro digital para processos referentes a sociedades limitadas, Eirele´s, e Empresário Individual, que corresponde a 70% de nossa demanda. Pretendemos concluir esta etapa até julho deste ano. A terceira e última etapa corresponde à migração de processos referentes a sociedades anônimas, consórcios e cooperativas para o registro digital que deverá ser concluída até o final do ano”, comenta.

A Junta Comercial não é somente o órgão responsável pelo registro de atos mercantis. É em verdade, a porta de entrada para quem pretende empreender no Estado. Esse novo sistema proporciona uma mudança de paradigma importante para todo o encadeamento processual de trâmite entre os órgãos públicos. “A implantação do novo sistema “Junta Comercial Digital” se tornou o grande desafio de gestão desta Autarquia. Entendemos que o poder público deva fazer todo o esforço possível para facilitar a vida daqueles que pretendem empreender no Estado. Oferecer agilidade e simplificação àquele que deseja abrir o seu próprio negócio ou que precisa encaminhar algum ato de registro mercantil, representa, em verdade, facilitar a geração de riquezas e empregos. Essa também é uma forma de enfrentar a atual recessão financeira, apostando em medidas que fortaleçam e dinamizam o setor produtivo”, conclui o presidente.

Fonte: Assessoria de Comunicação Sescon GF