CFC e Ministério do Trabalho discutem parceria

03/10/2016

Ministro quer apoio do CFC para capacitar empreendedores

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, propôs aos vice-presidentes do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) das áreas de Política Institucional, Joaquim Bezerra; de Desenvolvimento Profissional, Nelson Zafra; e Técnica, Zulmir Breda; e para o coordenador de área do Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC) e vice-presidente Institucional do CRCRS, Pedro Gabril, uma parceria para qualificar empreendedores acerca das obrigações contábeis, fiscais e de segurança do trabalho. A proposta foi feita quando os representantes do CFC faziam visita institucional ao ministro, neste dia 29 de setembro.

Segundo o ministro, é grande o número de empresários punidos por adquirirem equipamentos que já estão fora das normas autorizadas pela legislação e por não respeitarem regras de segurança do trabalho. “O profissional da contabilidade é o que tem mais proximidade com o empreendedor. Todo novo negócio precisa de um contador. O que estamos propondo é a construção de uma cartilha com informações básicas sobre tributações, sobre normas regulamentadoras de segurança do trabalho das diversas áreas e com regras de contratação de mão de obra, para que o profissional da contabilidade oriente o empresário”, afirmou Nogueira.

A proposta foi acolhida pelos representantes do CFC. Os vice-presidentes disseram que discutirão, nas devidas instâncias do Conselho Federal de Contabilidade, a criação de um projeto, dentro do Programa de Educação Profissional Continuada (EPC), para a qualificação de profissionais na área proposta pelo ministro. “Nós vamos levar a discussão da proposta ao presidente José Martonio Alves Coelho, mas creio que poderemos criar um programa específico para qualificar os profissionais para atuar nesse segmento”, defendeu Joaquim Bezerra.

Zulmir Breda lembrou que é alto a taxa de mortalidade das empresas brasileiras. “Com o aumento do desemprego, aumenta o número de empreendedores por necessidade, e, muitas vezes, eles não têm qualificação e não conseguem manter  o negócio”, disse o vice-presidente Técnico.

Os representantes do CFC convidaram o ministro para participar da reunião Plenária do CFC, no dia 25 de novembro, quando devem ser tratados mais detalhes sobre a parceria.

Fonte: Conselho Federal de Contabilidade - CFC